Sumário executivo

Na Cúpula de Líderes Mundiais sobre Florestas e Uso do Solo da COP 26, todos os seis membros do Soft Commodities Forum (SCF, Fórum de Commodities Agrícolas) comunicaram o seu compromisso coletivo em desenvolver até a COP27 um roteiro que abrange todo o setor com ações sobre cadeias de fornecimento, que sejam compatíveis com a meta de 1,5°C.

Esse compromisso representa uma transformação em curso que abrange todo o setor, para a qual o SCF vem contribuindo desde a sua criação em 2018, unindo esforços para identificar soluções em escala para conter a conversão de vegetação nativa do Cerrado brasileiro impulsionada pela produção de soja. Agora mais do que nunca o nosso trabalho é fundamental para promover mudanças positivas nas cadeias de fornecimento de soja.

Para cumprir a nossa missão, estamos trabalhando para estabelecer mecanismos que forneçam transparência sobre a origem da soja e suas conexões com o desmatamento e a conversão de ecossistemas naturais. Também estamos criando incentivos para que os produtores preservem as florestas e transformem o ambiente onde vivem por meio da colaboração entre as traders e através todo o setor.

Os nossos relatórios de progresso semestrais têm por objetivo divulgar aos atores externos os esforços empreendidos e o progresso alcançado nesse trabalho. Todas os resultados alcançados que constam no presente relatório de dezembro de 2021, comprometidos em junho, se enquadram nas três frentes de trabalho do SCF: Monitoramento de uso do solo, Engajamento de stakeholders (partes interessadas), e Transformação das paisagens.

Os nossos últimos êxitos mais notáveis incluem:

  • Uma nova arquitetura padronizada para declarar soja originada por joint ventures;
  • Uma metodologia para a verificação de soja livre de desmatamento e de conversão;
  • Uma abordagem aprimorada para auxiliar fornecedores indiretos na adoção de sistemas de monitoramento;
  • Uma estratégia coletiva de engajamento e investimento, entre os membros do SCF e com outros atores da cadeia de valor, para eliminar o desmatamento e a conversão de terra impulsionados pelo cultivo de soja em paisagens prioritárias.

 O nosso futuro trabalho continuará a alavancar o poder dos mercados para dar suporte e incentivar uma produção livre de desmatamento e de conversão, bem como impulsionar ações pelo clima.